domingo, 2 de novembro de 2014

Fundação Palmares lança programação para o Mês da Consciência Negra, em Alagoas

A Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC) reservou para as comemorações do dia 20 de novembro – Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, uma programação repleta de homenagens, atividades e atrações especiais. De 15 a 20 de novembro, Alagoas receberá diversas ações que acontecerão em Maceió/AL, no Quilombo do Muquém e no Parque Memorial Quilombo dos Palmares, localizado na Serra da Barriga, em União dos Palmares/AL.
Consciência Negra - Para celebrar a data mais importante do calendário negro brasileiro, a Fundação Palmares reserva o mês de novembro para lembrar a importância de Zumbi dos Palmares, herói nacional e ícone da resistência negra à escravidão. É também considerado o momento principal de reflexão sobre o papel dos negros e negras na construção do país. As comemorações também homenagearão o centenário do dramaturgo, poeta e pintor Abdias Nascimento.
A programação inclui atividades como: Seminário de Fomento à Cultura Afro-brasileira e Saúde da População Negra; Feira do Livro; apresentações culturais diversas; Edição especial do Escambo Cultural; oficina de percussão com Nana Vasconcelos e um show de Tributo a Abdias Nascimento com o grupo de samba Fundo de Quintal e outros artistas.
Parque Memorial Quilombo dos Palmares – O único parque temático sobre a cultura negra na América Latina, criado em 2007, numa área tombada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), onde há 300 anos se consolidou o Quilombo dos Palmares, liderado por Zumbi dos Palmares, herói nacional, ícone da resistência negra brasileira ao processo de escravização do país. Em 2012 as cinzas  de Abdias Nascimento foram depositadas ao pé de uma muda de baobá no local.
Confira e programe-se!
(Programação sujeita a alterações)

2 comentários:

  1. Importante momento para os grupos étnicos alagoanos de se firmarem na luta contra as desigualdades raciais e sociais. No entanto, o que percebo é que União ainda é uma cidade que não se encaixa na Serra da Barriga e a própria Serra é mal aproveitada, tendo uma visibilidade somente neste trecho que compreende os dias anteriores da Consciência Negra, precisamos de projetos que elevem o grau de conhecimento na própria União, sua população tem que ser ativa e preencher aqueles espaços que são deles.

    ResponderExcluir
  2. Lamento a ausência de programação para o Circuíto Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana. Conjunto de locais marcantes para a memória da cultura afro-brasileira, que incluí o Caís do Valongo, os Jardins do Valongo, a Pedra do Sal, o Largo do Depósito, o Instituto Pretos Novos, além do Centro Cultural José Bonifácio. Vá entender.

    ResponderExcluir

Agradecemos sua mensagem!
Axé!