quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Encontro de formação para mulheres negras e lésbicas

De 26 a 28 de agosto, em Maceió, terá o 1º Encontro de Formação e a Festa da Visibilidade Lésbica. O evento é uma realização do Grupo Dandara e o Movimento de Mulheres Lésbicas e Negras de Alagoas, com o apoio da Secretaria Estadual da Mulher e dos Direitos Humanos, e tem como objetivos fomentar o conhecimento e o fortalecimento da luta por direitos. 

Confira a programação completa no cartaz.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

3º Dendê Cultural em Maceió



PROGRAMAÇÃO:

Sexta-feira (26.08.16)

09:00 - café da manhã no espaço do timão (Caps Peixoto)
17:00 às 18:00 - oficina de Maculelê com instrutor timão
18:00 às 19:00 - Papoeira com o mestre Ulisses Cangaia e convidados
19:00 - Cortejo para roda na praça do Graciliano

Sábado (27.08.16)

08:30 - Oficina com Contramestre Miojo ( Cordão de Ouro)
09:30 - Oficina de capoeira com Contramestre Kilinho (Grupo Raça)
10:30 - Oficina de capoeira professor Lulinha (Lua de são Jorge)
11:30 às 13:00 - Intervalo para almoço
13:00 às 15:00 - lançamento do CD "Dois Pandeiro e um Berimbau" e Festival de Músicas
15:00 as 17:00 - Batizado e troca de cordas

Domingo (28.08.16)

08:00 - Roda de Comemoração de um ano na Feirinha do Village
11:00 - Saída para o Wassu Cocal
Fim da conversa no bate-papo

Agosto da Cultura Popular 2016

No sábado (27.08), a sociedade alagoana e turistas poderão reverenciar a cultura do povo alagoano. O AGOSTO DA CULTURA POPULAR é uma iniciativa da Articulação dos Grupos de Cultura Popular e Afro-Alagoana, encontra-se na sétima edição e representa um espaço democrático e de empoderamento sociocultural. Eis uma grande festa em alusão ao Dia do Folclore (22 de agosto), e também, uma justa homenagem ao trabalho desenvolvido cotidianamente por mestres da cultura popular, grupos artísticos e folclóricos.

A programação iniciará na Escola Municipal Deraldo Campos (Vergel do Lago) com a oficina de Percussão e Trupé do Coco Alagoano... “Pra todo mundo pisar - Grupo segura o coco” (Projeto contemplado no Prêmio Eris Maximiano), dividido em duas etapas: das 9h às 11h, Percussão com Sandro Santana e Fagner Drubrown; e das 14h às 16h - Trupé e roda de conversa com Nildo e Geninho Verdelinho. Contato: (82) 99691-7264. 

A partir das 14hs, na sede do Núcleo Cultural da Zona Sul (Rua Cabo Reis, Vergel, ao lado do Unicompra), o Movimento Cultural Alagoano - MOVA CULTURA apresenta "Mais inteligente, a Arte ou a Burocracia?”, Teatro-Fórum com GTO OcupaTudo, com o debate Por um Lei Popular de Incentivo à Cultura Alagoana.

E às 15hs, a Praça Santa Tereza no bairro da Ponta Grossa em Maceió torna-se um palco a céu aberto agregando a diversidade, o talento, alegria e beleza das manifestações artísticas. Dentre as atrações estão: Roda Aberta de Capoeira (Morcego Preto/Abadá Capoeira); Ludo Capoeira: Dinâmicas, expressões e musicalidades (Mestre Besourão/Escola de Capoeiragem); Banda Fanfarra da Escola Edson Bernardes (Maestro Claudio Galego); Duelo de bois: Bumba meu boi Águia, Trovão e Força Bruta; Rap: MagoJow, Alyne Sakura, os Comparsas e Mzs Crew; Segura o Coco (Part. Esp. Mestra Zeza do Coco); Afro Zumbi (samba reggae); Coletivo AfroCaeté (Participação Especial da Mãe Vera de Oyá Igbalé); Companhia Star Dance (Brincadeiras Populares); Batuque Yá; Afro Afoxé (samba reggae); Rogério Dyas e a Trincheira (Part. Esp. Mestre Cordelista Jorge Calheiros); Tequilla Bomb; e Babylon Fya.

Mais informações: (82) 98845-4068.


Fonte: Coluna Axé – 405ª edição – Jornal Tribuna Independente (23 a 29/08/16) / COJIRA-AL / Editora: Helciane Angélica / Contato: cojira.al@gmail.com

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Grupo Tradição de Capoeira realiza seu encontro anual




PROGRAMAÇÃO:

Sexta-feira (19 de agosto):
19 horas - Roda de Abertura;
20:30 horas - Papoeira;
21 horas - Show da banda Acordo.

Sábado (20 de agosto):
09:00 horas - Oficina de coco (Coco de Roda Tradição);
12:00  horas - Almoço;
14:00 horas - Oficina de capoeira.
Ministrante: Contra Mestre Miojo (Cordão de Ouro -BA);
15:30 horas - Oficina Capoeira.
Ministrante: Mestre Adilson (Capoeira Boa Vontade - RN/AL).
18:00 horas - Roda de Capoeira.
Jantar.
19:30 horas - Noite Cultural:
Coco de Roda Tradição
Afoxé Odô Iyá
Banda Acordo.

Domingo (21 de Agosto):
09:00 horas - Roda de Abertura (Apresentação de mestre, Contra-mestres e professores de capoeira);
09:30 horas - Formatura de Mestre de Capoeira;
10:00 horas - Batizado e troca de cordões de capoeira;
12:00 - Confraternização.

Preconceitos olímpicos

Em tempos de jogos olímpicos... costuma-se valorizar a resistência, explosão muscular, dedicação, a conquista de títulos e índices. Porém, o fair play (em português: jogo limpo) anda esquecido fora dos locais de competição e nas redes sociais, já que os/as covardes continuam destilando seus venenos e contribuindo para a cultura do ódio e intolerância. 

O fair play é uma filosofia adotada no meio esportivo, que nasceu em 1896 nas primeiras Olimpíadas da Era Moderna em Atenas que preza pela ética e o bem estar dos/das atletas, ou seja, os/as praticantes devem jogar de maneira justa e não prejudicar propositalmente seus adversários(as). 

Durante as olimpíadas do Rio de Janeiro, teve internauta que ressaltou o sobrepeso da ginasta mexicana Alexa Moreno e a comparou à personagem infantil Peppa Pig; a brasileira Poliana Okimoto (medalha de bronze na maratona aquática) com 33 anos de idade, foi considerada velha para participar da competição; atletas negros(as) continuaram sendo chamados de macacos fedorentos; e os atletas gays (assumidos ou não) também foram hostilizados, inclusive, houve muita crítica à jogadora de rúgbi Isadora Cerullo que recebeu pedido de casamento da sua namorada depois de uma partida.

E o caso mais polêmico, foi direcionado à goleira da seleção brasileira Bárbara Micheline do Monte Barbosa, quando o integrante do Conselho Federal de Administração (CFA) Marcos Clay utilizou uma rede social e comentou: "Eu odeio preto, mas essa goleira do Brasil tinha chance". Depois de várias críticas, defendeu-se: "Foi uma brincadeira de mau gosto, até já tirei o post. Uma brincadeira que infelizmente algumas pessoas se ofenderam, mas não era minha intenção. Tanto é que minha esposa é negra, todo mundo sabe disso. Quem me conhece sabe que eu não sou racista, tenho vários amigos que são negros, não tenho problema com isso", afirmou Clay. 

É preciso respeitar as pessoas, independente, de ser ou não um/uma grande medalhista, classe social, crença, cultura e histórias de vida. Mais amor, por favor! Axé! 

Fonte: Coluna Axé – 404ª edição – Jornal Tribuna Independente (16 a 22/08/16) / COJIRA-AL / Editora: Helciane Angélica / Contato: cojira.al@gmail.com

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Juventude de Terreiros celebra dois anos de organização


A Rede Regional da Juventude de Terreiro – Àbùrò N'ílê – comemora nesse mês os dois anos de atuação no Estado de Alagoas.

Para celebrar em grande estilo, terá uma programação especial nessa sexta-feira(12.08) a partir das 13h com cânticos sagrados, no Ile Iya Mi Yponda Ase Igbolamo em Maceió (Av. Tancredo Neves, 20, bairro do Graciliano Ramos).

Em seguida, terá a roda de apresentação com os/as presentes, roda de conversa com uma avaliação da juventude nesse período de articulação; oficina de turbante ministrada pela Ekedy Lucélia Ty'Osun; oficina de dança com Leonora Ty'Osun; e no encerramento a apresentação do Maracatu Baque Alagoano. Aberto ao público!

Contato: (82) 98713-2176.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Meado de Agosto 2016

A Comunidade Poços do Lunga localizada no município de Taquarana (AL) será o palco de mais uma expressiva edição da Festa Meado de Agosto. 

Essa é a maior expressão festiva de resistência e fé das comunidades quilombolas do agreste alagoano, tradição secular, desde a ocupação dos negros e negras remanescentes do Quilombo dos Palmares na Serra do Lunga, o Rio Lunga, a Lagoa do Mocambo, a Serra dos Bangas e toda a configuração histórica do Quilombo Lunga.  Tem como objetivo, agradecer ao ritual da colheita em terras de sobrevivência, por meio dos toques, cantos e danças. 

A programação festiva inicia hoje(09.08) com contação de Histórias Africanas, roda de diálogos e dinâmicas sobre Empreendedorismo Negro; e até sexta, terão várias oficinas como: Teatro Experimental do Negro, Cabelo e Consciência, Turbante, Percussão, Dança Afro e Entendendo os Orixás. No sábado, terá o Cortejo de Batuqueiros; Chegada ao Umbuzeiro – Saudação as Mães Ancestrais Yamins e as mulheres do povoado; e Quizomba do Umbuzeiro. No domingo, continuam as oficinas de Percussão e Dança pela manhã e às 14h terá o Chá da Memória – Museu da Cultura Periférica. 

No dia 15 de agosto, às 6h, terá o Ritual Religioso no Rio Lunga e às 11h o público presente participa da Roda de Diálogos – “Identidade, Gênero, Território, Religiosidade e Resistência das Comunidades Tradicionais em Alagoas”; às 12h, a Procissão da Santa no Quilombo Poços do Lunga, seguido do Leilão da Comunidade e apresentações artísticas. No dia 16, a partir das 15h, terá o Cine Sesc no Quilombo. 

Contatos: (82) 99632-6584 / 98200-9392/ 98849-2085 / quilombolunga@hotmail.com.


Fonte: Coluna Axé – 403ª edição – Jornal Tribuna Independente (09 a 15/08/16) / Cojira-AL /  Editora: Helciane Angélica / Contato: cojira.al@gmail.com